EDP fecha parceria em soluções de energia renovável com o Porto de Paranaguá (TCP)

Spread the love

A empresa EDP (Energias de Portugal) assinou um contrato de 1 ano para a comercialização de energia renovável com o Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP), localizada no Estado do Paraná. Esta pareceria prevê a redução de 10 mil toneladas de dióxido de carbono (CO²) durante 2022 e a implantação da certificação I-REC. O contrato foi anunciado na mesma data do Dia Mundial do Meio Ambiente, que é celebrado em 05 de junho.

Um dos objetivos da parceria é adequar o porto ao selo I-REC (Certificados de Energia Renovável, em tradução livre), demonstrando que o empreendimento utiliza soluções 100% renováveis de energia. Desde 2021 a EDP possui este compromisso e pode fornecer aos seus clientes esta certificação. Para isso, a companhia de eletricidade fornecerá energia vinda de diferentes fontes renováveis, como usinas hidrelétricas e solares.

O Commercial Director do TCP, Thomas Lima comentou sobre este assunto:

“Estamos tocando mais de 60 projetos de caráter socioambiental a fim de melhorar o futuro para a população da nossa cidade e de todo o Brasil. Este novo projeto com a EDP significa muito para nós, além de se alinhar com o Pacto Global da ONU, os quais somos signatários. O pacto incentiva a promoção de atos que reduzam o impacto ambiental, além de melhorar a vida da sociedade. Isso eleva nosso ESG.”

A EDP, uma das maiores fornecedoras de energia solar do Brasil, já vêm expandindo seu portifólio de energias renováveis desde 2015, com o segmento Smart Solar para o setor privado e público. Este serviço garante uma usina solar privada a fim de atender as demandas específicas do contratante. Um exemplo foi a que construíram em Pereira Barreto, a maior usina do Estado de São Paulo, construída para atender o governo com 168 MWp.

Gestão de energia elétrica pela TCP

A TCP lida com diferentes tipos de contêineres que utilizam bastante energia. Um exemplo são aqueles que armazenam congelados e que precisam de 7,5kW/h para manter carnes a -30ºC. Para este tipo de contêiner o porto acumula 3.624 pontos de conexão. Desta forma, o terminal consome energia equivalente a uma cidade de 156 mil habitantes por mês.

Além disso, a TCP é responsável pelo maior investimento do Brasil no setor portuário. A quantia total já passa de 600 milhões de reais para melhoria da gestão elétrica e logística de contêineres, além de se preparar para a demanda interna futura.

A Zona Portuária de Paranaguá é líder em controle e manipulação de contêineres, além de ser a mais relevante da América do Sul. Lá, 608 mil toneladas de frango congelado foram exportadas no primeiro quadrimestre de 2022. Estes fatos demonstram a importância de ser uma referência do compromisso ambiental e sustentável para seus clientes e funcionários.

Fontes: EDP, TCP, Click Petróleo e Gás, Avisite e Megawhat.

5 comentários em “EDP fecha parceria em soluções de energia renovável com o Porto de Paranaguá (TCP)”

  1. Agora eu só consumo produtos que possuam alguma certificação ambiental. Estou muito feliz de ver as empresas trabalhando para isso.

    Responder
  2. Eu acho muito mimizento isso, pagar mais caro em energia só por que ela é verde, azul, roxa…

    Responder

Deixe um comentário